Gestão imobiliária: 6 falhas comuns e como solucioná-las

GestãoImobiliário

Lorrayne

8 min. de leitura

Desenvolver uma boa gestão imobiliária é uma ação que exige planejamento e dedicação e para isso, é primordial observar as mudanças e tendências. No entanto, a alta demanda do setor é um fator que pode dificultar a realização de um gestão efetiva.

Diante desse cenário, diariamente, problemas de diferentes complexidades surgem e negligenciá-las pode trazer graves consequências para sua imobiliária.

Para evitar erros que podem prejudicar o seu negócio, desenvolvemos este artigo. Nele, você irá encontrar as 6 falhas mais comuns na gestão de imóveis e dicas de como solucioná-las.

Continue a leitura para conferir!

6 falhas comuns na gestão imobiliária

Uma gestão imobiliária equilibrada é um desafio para muitos profissionais, principalmente, pelo seu enorme fluxo de atividades, que acontece ao mesmo tempo. Por motivos como esse, a empresa pode perder grandes oportunidades de negócio ao cometer erros que geram prejuízos.

A seguir, você poderá conhecer as falhas mais comuns:

1. Não ter um planejamento financeiro

Uma das principais falhas na gestão imobiliária envolve a falta de planejamento financeiro. Com rendimentos que costumam ser variáveis, é comum que isso aconteça.

Contudo, justamente por essa instabilidade é essencial realizar um planejamento correto. Sem ele, o gestor pode se deparar com falta de dinheiro em caixa. Assim, sendo necessário arcar com despesas extras para o andamento da empresa.

A solução para esse erro é montar um bom planejamento, realizar o levantamento das despesas fixas e variáveis, organizar a documentação relacionada aos gastos e não misturar valores pessoais com os profissionais. Consequentemente, é possível manter um controle rigoroso de custos.

Calculadora de Custos com papel - Download Aqui!

Criar metas e objetivos para a empresa também auxilia no planejamento, forçando a criação de estratégias e avaliando seu desempenho. Ao realizar o planejamento financeiro, será mais fácil prever os lucros e gastos e focar no crescimento da empresa.

2. Falta de conhecimento para avaliar um imóvel

Outra falha comum na gestão imobiliária é falta de conhecimento do profissional durante a captação do imóvel. Além de ser um processo desafiador, a captação de imóveis é o diferencial para muitas imobiliárias. Afinal, para conquistar a confiança do proprietário é preciso que os captadores sejam profissionais experientes e capacitados.

A avaliação do imóvel deve ser inserida como uma etapa fundamental para o processo de captação, ação que também concede território para outros erros no mercado imobiliário. Uma avaliação bem executada exige do profissional sensibilidade e conhecimento sobre os diferentes tipos de imóveis, sua área de localização e demandas do setor imobiliário.

Por esse motivo, não se deve fazer suposições relacionadas aos valores de forma indireta ou evasiva. Na hora da avaliação, o conhecimento define o profissionalismo do captador e representa a imagem da empresa. Para não errar no momento da avaliação, o profissional deve:

  • pesquisar e apresentar formalmente os valores de referência, dados de mercado, questões relacionadas ao bairro e mais;
  • avaliar de forma detalhada o estado do imóvel, identificando a conservação da estrutura geral;
  • personalizar a abordagem dos clientes, adaptar ao perfil de cada um e também às demandas;
  • ter um bom relacionamento com síndicos, porteiros e zeladores;
  • ter disponibilidade para solucionar dúvidas e questionamentos.

3. Não investir em tecnologia

Outro grande erro que pode atrapalhar diretamente a gestão imobiliária é a falta de investimento em tecnologia e estratégias inovadoras. Atualmente, contar com ajuda de soluções tecnológicas é fundamental para garantir a competitividade no mercado.

Entretanto, muitas empresas ainda resistem às mudanças. Ou seja, deixam de investir na metodologia moderna disponível para a área. Essa resistência causa prejuízos diretos ao negócio. Para que a gestão imobiliária seja ágil, é preciso aderir a transformações digitais, como softwares e sistemas específicos que ajudam na otimização e garantem melhores resultados.

Biaxe o ebook sobre processos imobiliários

4. Esquecer de formular um plano de manutenção dos imóveis

No ramo imobiliário, a manutenção e pequenas reformas dos imóveis são questões necessárias para assegurar bons contratos e deixar o ambiente em condições de uso. Ainda que seja uma responsabilidade do proprietário, a empresa deve intermediar as negociações, posicionando-se corretamente com as partes envolvidas.

Uma forma de evitar problemas como o acúmulo de trabalhos e transtornos com clientes é ter um plano de manutenção dos imóveis. Para isso, o profissional pode criar um processo de avaliação dos pedidos e reclamações, formalizando e realizando uma gestão eficaz das etapas até a solução do problema.

5. Falta de relatórios adequados

Fazer relatórios gerenciais é uma forma rápida e clara de trazer informações importantes, como contas a pagar, fluxo de caixa, taxa de crescimento, inadimplência de inquilinos e cobrança de contatos. Devido a correria do dia a dia, muitas vezes, o controle de detalhes importantes como esses acaba se perdendo.

Com a realização adequada de relatórios a gestão imobiliária é facilitada, com acesso rápido a essas informações, reduzindo processos manuais, otimizando a rotina e acabando com a falta de controle de dados.

6. Negligenciar a gestão de pessoas e a capacitação dos funcionários

A gestão imobiliária tem como um de seus grandes desafios a administração da equipe de profissionais colaboradores, mantendo-os motivados e em harmonia. Diante da ausência de vínculo empregatício, considerando que grande parte dos corretores são profissionais autônomos, é ainda mais importante o estabelecimento de regras para comissão, rodízio de trabalho, encaminhamento de clientes novos, pagamento, e mais.

Dessa forma, a capacitação e treinamento da equipe se torna um dos pilares na gestão de pessoas, exigindo cuidado especial por parte dos gestores. O grande desafio é manter os colaboradores alinhados a um mesmo propósito, respeitando a autonomia desses profissionais.

Para isso, definir um programa de capacitação interna na empresa, que contenha cursos e outros treinamentos é a solução. Os demais funcionários, além dos corretores, também devem participar para que se sintam igualmente contemplados por ações motivacionais e treinamentos.

Você conheceu na leitura de hoje as 6 falhas mais comuns na gestão imobiliária. Aplicando as ações sugeridas, é possível solucionar cada um deles com clareza e facilidade, principalmente ao aderir às transformações tecnológicas que garantem o melhor funcionamento da empresa.

Para ler mais: Conheça as tendências da tecnologia para o setor imobiliário em 2021!

Posts relacionados

10 min. de leitura

Assinatura digital de contratos imobiliários: como funciona?
Continue lendo

6 min. de leitura

Conheça 5 ferramentas essenciais de gestão contábil
Continue lendo

7 min. de leitura

Setor imobiliário: 6 tendências que vieram para ficar
Continue lendo
Skip to content