Pós-venda no mercado imobiliário: Dicas para manter a fidelidade do cliente

Assinatura EletrônicaImobiliário

Geovana

6 min. de leitura

No mercado imobiliário, após a conclusão de uma venda, é comum acreditar que o trabalho já foi finalizado. No entanto, cada vez mais a importância do pós-venda está sendo difundida dentro das imobiliárias. Esse método pode contribuir de diversas maneiras para garantir a fidelidade do cliente e colocar a empresa em um local de destaque no mercado.

Pensando justamente nisso, a organização Referral Candy realizou um levantamento no ano de 2017 para apurar as melhores maneiras de introduzir esse método. O resultado apontou que 83% dos participantes tendem a realizar uma nova compra, caso tenham uma primeira experiência satisfatória com a marca. Tais números evidenciam a relevância de criar uma estratégia sólida para que a experiência do cliente seja a melhor possível.

Continue lendo este artigo para saber mais dicas sobre o pós-venda no mercado imobiliário.

Pós-venda imobiliária

Como o próprio nome já diz, o conceito de pós-venda dentro do mercado imobiliário refere-se a ações realizadas depois da venda de um imóvel. Essa tática pode ser elaborada por meio de pesquisa de satisfação, promoções, novas formas de atendimento, e-mail, marketing etc.

Nesse setor, o pós-venda tem a finalidade de criar uma nova oportunidade de compra/aluguel, ou seja, seu objetivo é que o cliente volte a procurar pelos serviços da imobiliária.

Qual a vantagem do pós-venda?

É justamente por meio do investimento em métodos de pós-venda que é possível construir uma relação entre o consumidor e a empresa. Quando duradoura, essa conexão com a marca pode gerar inúmeros benefícios, como uma nova contratação, ou até mesmo a indicação dos serviços da imobiliária para conhecidos.

Uma pesquisa realizada pela JM Service, em 2015, revelou que quando uma empresa se mostra proativa e resolve o problema do consumidor, a chance de que ele faça uma nova compra e peça por novos serviços da empresa é de 70%.

Ou seja, práticas bem efetuadas de pós-venda também podem contribuir para que a imobiliária se destaque no mercado, com o diferencial de prestar um atendimento referência no setor.

Como o vendedor deve proceder no pós-venda?

Fundamentalmente, existem duas formas de o profissional do mercado imobiliário atuar no pós-venda: de maneira ativa ou receptiva.

  •        Pós-venda ativa: nessa abordagem, o corretor é quem toma a iniciativa para o contato com o cliente: o profissional busca entender como foi a experiência do comprador e se ele está satisfeito ou não com os serviços prestados É importante que o vendedor esteja aberto para ouvir o cliente, em busca de melhorias e soluções para eventuais problemas.
  •        Pós-venda receptiva: o outro método de contato ocorre quando o próprio cliente busca o profissional imobiliário, após o término da prestação de serviços. Normalmente, no pós-venda receptiva, a procura pode ser motivada por uma reclamação ou dúvida.

Apesar de parecer um cenário difícil para o corretor, essa comunicação pode ser benéfica se for realizada da forma correta. Caso o problema seja solucionado e o contato por parte do profissional for aberto e respeitoso, é possível que o cliente se sinta grato e retorne para mais serviços.

Comunicação no pós-venda

A palavra-chave para manter uma boa estratégia de pós-venda é a comunicação. Para isso, é preciso que o profissional seja acessível, para que o cliente possa encontrá-lo facilmente com respostas rápidas, seja por e-mail, telefone ou mensagem.

No entanto, é importante ponderar também que o vendedor deve ter cuidado e bom senso, para não ultrapassar os limites e se tornar invasivo.

Tecnologia no pós-venda

A dica mais importante, para que empresas do mercado imobiliário consigam implementar táticas efetivas de pós-vendas, é o investimento em tecnologia e ferramentas digitais. Esses dispositivos auxiliam na organização da empresa e, consequentemente, contribuem para uma melhor experiência do cliente.

Por isso, é vital que o profissional do mercado imobiliário utilize plataformas que ajudem a aproximar o cliente. Exemplos práticos são as redes sociais que hoje em dia atuam como espelho para divulgação da empresa.

Além disso, também existem os chamados Customer Relationship Management (CRMs) que são softwares específicos que auxiliam na gestão, organização e estratégia. Com isso, a empresa consegue entender cada vez mais as necessidades de seu público, dentro do mercado imobiliário.

Pensando justamente na importância de digitalizar processos no ramo imobiliário, o Assine.Online é uma plataforma de assinaturas digitais e uma Certificadora Digital que tem como objetivo modernizar o envio e assinatura de documentos, reduzindo custos e otimizando processos

Para saber mais sobre como a tecnologia pode contribuir para o setor, confira o artigo Mercado imobiliário: como estruturar um processo de vendas 100% digital?

Posts relacionados

6 min. de leitura

Assinaturas Eletrônicas: o que considerar na escolha de uma plataforma?
Continue lendo

5 min. de leitura

Digitalização de documentos: quais seus benefícios?
Continue lendo

5 min. de leitura

Como a assinatura eletrônica complementa o reconhecimento de firma?
Continue lendo

Comente

Skip to content