Business Intelligence: o que é e qual a importância para o setor de compras?

Departamentos

Lorrayne

7 min. de leitura

É bem provável que você já tenha ouvido falar em Business Intelligence. Afinal, esse tema está bastante em alta no meio empresarial e ajuda muito as empresas em todas as suas áreas, com destaque para o setor de compras.

Porém, se você ainda não está por dentro desse tema, não se preocupe! Preparamos este artigo para que você entenda mais sobre o Business Intelligence e as vantagens que terá ao implementá-lo no departamento de compras da sua empresa.

Pronto para compreender sobre esse importante componente da transformação digital? Então, basta prosseguir com a leitura!

O que é Business Intelligence?

O termo Business Intelligence foi criado pelo pesquisador alemão Hans Peter Luhn, ainda em 1958. É claro que, nessa época, a tecnologia ainda era muito pouco desenvolvida e o uso de dados nos negócios parecia mais uma utopia.

Com o passar dos anos e o advento da internet e da computação em nuvem, o Business Intelligence passou a ser mais palpável e aplicado nas empresas.

Em 1989, o cientista Howard Dresner classificou o Business Intelligence como “um conjunto de conceitos e métodos para melhorar a tomada de decisão por meio de sistemas de análise de dados factuais”.

Assim sendo, ao contrário do que muitos pensam, o Business Intelligence não é um programa ou software de computador.

Trata-se de um conjunto de ações e atividades que coletam e convertem dados brutos, aparentemente desconexos, para que se tornem informações valiosas para os negócios.

Dessa maneira, tais informações podem ser muito úteis para que sejam tomadas as melhores decisões ou tidos insights para o setor de compras das companhias.

Quais as aplicações para o setor de compras?

Hoje em dia, o volume de dados e informações relacionadas a um setor é bem grande. Por isso, é preciso agir com estratégia até mesmo para escolher aquilo que será monitorado.

Para o setor de compras das empresas, por exemplo, existem alguns indicadores que não podem ser negligenciados. Veja, a seguir, quais são eles!

Saving

O saving é o indicador que representa a economia que uma empresa faz ao adquirir um produto ou material. Logo, ele é útil para que se possa apurar os ganhos tidos com as negociações.

Vamos imaginar, por exemplo, que uma indústria de móveis compra o quilo da madeira por R$ 100,00. Se o comprador conseguir negociar com o fornecedor para baixar o preço para R$ 95,00, terá tido um saving positivo para a empresa.

Payment terms

O payment terms é um indicador que apresenta o prazo médio de pagamento aos fornecedores.

Se a empresa conseguir negociar prazos maiores, por exemplo, terá mais tempo para vender os produtos que produziu e pagar os fornecedores, sem ficar no vermelho.

Evolução do preço

Para o setor de compras das empresas, é muito importante acompanhar a evolução dos preços das matérias-primas ou itens que estão relacionados com a sua produção de produtos ou prestação de serviços.

Vamos imaginar, por exemplo, uma transportadora. Para o setor de compras dessa empresa, é importante acompanhar a evolução do preço da gasolina, já que o combustível é essencial para a realização do seu trabalho.

Dessa forma, é possível agir estrategicamente e comprar mais litros antes que os aumentos aconteçam, evitando ter que repassar os preços altos aos consumidores e garantindo, dessa forma, uma vantagem competitiva.

Performance dos fornecedores

Para o setor de compras das empresas, acompanhar a performance dos fornecedores é demasiadamente importante. Isso porque, com base nesses dados, fica mais fácil escolher os melhores parceiros de negócio.

Podem ser monitorados dados como a disponibilidade e qualidade dos produtos, os preços e as condições de pagamentos, os prazos de entrega etc.

Quais as vantagens do Business Intelligence para a área de compras?

Para a área de compras das empresas, o Business Intelligence tem se mostrado bastante vantajoso. Algumas das principais vantagens obtidas pelas organizações que utilizam essa metodologia serão mostradas a seguir. Veja!

Planejamento eficiente

Uma das principais vantagens do Business Intelligence é a eficiência no planejamento dos negócios. Isso porque as decisões não são tomadas com base em achismos e suposições, por exemplo.

As decisões são embasadas em dados que demonstram a realidade do negócio. Assim, é possível prever comportamentos dos clientes e fornecedores, conquistando melhores resultados.

Qualidade na gestão de estoque

A área de compra das empresas está diretamente relacionada com a gestão de estoque. Afinal, é preciso garantir o equilíbrio e evitar comprar itens em demasia ou deixar faltar uma matéria-prima importante, por exemplo.

Geralmente, as empresas que aderem ao Business Intelligence conseguem manter estoques mínimos e aumentar a rotatividade de mercadoria. Isso gera bastante economia para o setor de compras.

Crescimento a competitividade de mercado

A sobrevivência de um negócio no mercado, sem exageros, está marcada por sua competitividade. Por isso, é importante que as empresas busquem meios para se manterem competitivas e, dessa forma, fidelizem e conquistem clientes.

A coleta, armazenamento e análise de dados permite que o setor de compras seja muito mais estratégico. Dessa maneira, pode-se comprar de forma mais assertiva, evitando erros e atividades que façam com que a empresa seja obrigada a subir os preços de seus produtos ou serviços, por exemplo.

O Business Intelligence, como você pode perceber, é de suma importância para o setor de compras das companhias. É por isso que investir em transformação digital e novas tecnologias, que permitam o uso desse tipo de estratégia, é cada vez mais importante.

Quer continuar aprendendo sobre como melhorar o seu setor de compras? Então, leia agora o nosso artigo Indicadores de gestão para a área de compras: quais os essenciais?

Posts relacionados

7 min. de leitura

Assinatura eletrônica: 5 razões para utilizar na área de vendas
Continue lendo

7 min. de leitura

4 vantagens da assinatura online para o setor de compras
Continue lendo

8 min. de leitura

Contrato digital: como ele pode otimizar as vendas?
Continue lendo
Skip to content